institucional Fundação Ferraz Egreja

A Fundação teve sua origem a partir de um sonho de seu instituidor, órfão de pai aos quatro anos, que almejava proporcionar um lar, afeto e educação às crianças e adolescentes que não puderam ter os cuidados básicos supridos.

Em 28 de maio de 1953, o Sr. Sylvestre Ferraz Egreja e sua esposa Almey Viana Egreja, implantaram a Fundação Dr. Breno Noronha, instituição beneficente, sem fins lucrativos, com a finalidade de prestar assistência em regime residencial a crianças e adolescentes do sexo masculino que por diversas razões, encontravam-se impedidos de conviverem com suas famílias.

A Fundação sempre prestou esse atendimento de forma gratuita às famílias e utilizava de recursos próprios para prover essa assistência.

Com a chegada das retransmissoras de Tv na região, surgiu a necessidade de se ter técnicos para manutenção desses equipamentos.

Foi então que o Sr. Sylvestre teve a ideia de criar uma escola que, além de formar profissionais para manutenção desses equipamentos, provesse recursos para a manutenção da Fundação.

Surgiu então a Escola Técnica de Eletrônica!

Em 21 de junho de 1974, iniciou-se o Curso Técnica em Eletrônica.

Daí em diante as mudanças foram acontecendo.

Em 1990, a criação do Ensino Fundamental, em 1994 a Educação Infantil e em 1998, a separação dos Cursos Técnico e Médio, em períodos diferentes, permitindo que alunos pudessem cursar concomitantemente o Curso Técnico e Médio, foi também o ano da criação do Curso Técnico em Eletrônica Noturno.

A partir dos anos 2000, a Fundação passou por uma reestruturação, passando a oferecer atendimento em regime residencial a crianças e adolescentes de ambos os sexos. Até o nome da Fundação foi alterado para Fundação Ferraz Egreja.

Essa entidade proporciona aos residentes, atendimentos nas áreas de acolhimento, alimentação, vestuário, higiene pessoal, escolarização, atenção integral à saúde, atendimento psicossocial, trabalho com as famílias, apoio ao retorno às famílias de origem, atividades esportivas, culturais e de lazer, atividades religiosas, profissionalização e inserção no mercado de trabalho.

A Fundação desenvolve ainda, diversos projetos que são trabalhados ao longo do ano, como recreação de férias, projeto culinária, plantar e colher, leitura, aniversariantes, entre outros.